Meu caçula mais novo

Meu caçula Leo completou 13 anos de idade recentemente. Fez a barba, isto é, o buço, pela primeira vez na vida, com lâmina de barbear.

— Será que essa merda não vai me arrancar o beiço, pai?

Entrou com tudo na adolescência. Parabéns, filho!

Vamos em frente!

Eis alguns momentos vividos com ele nesses últimos tempos.

 

No WatsApp

— Filho?

— Oi

— Vai dormir na casa do seu amigo?

— S

— Tá precisando de alguma coisa?

— N

— Me avisa quando é pra te buscar.

Ok

Então, um beijo.

— Flw

— Não entendi.

— O q

— O que quer dizer flw?

— Falou

— Ah…

 

Do nada

— Pai, você me irrita!

— Que que foi desta vez, filho?

— Coloca vírgula no WatsApp!

 

Higiene

Quer fazer o favor de cortar essas unhas?

— Já-já, pai.

— Dos pés e das mãos!

— Daqui a pouco…

— Conhece o Zé do Caixão?

— …

— Pega o trim e corta essas unhas AGORA!

— Tá bom. Saco!

— …

—…

— Já cortou?

— Já. Ó que perfeição!

— Cadê as unhas que você cortou?

— Debaixo da cama.

— Isso é lugar…

— …relaxa, pai…

— …olha isso, que sujeira!

— Só passar um aspiradorzinho e pá, fechô!

 

Higiene

— Vai lavar a mão pra almoçar.
— (no celular) Daqui a pouco.
— VAI LAVAR A MÃO PRA ALMOÇAR!
— Tô indo!…
— Lavou direitinho com água e sabonete ou só molhou as pontas dos dedos?
— Só as pontas. E depois enfiei no cu.

 

Personalidade

— Vai sair de uniforme?

— Vou, que que tem?

— Coloca uma camiseta minha, pelo menos.

— Não!

— Você tem vergonha de usar roupa do seu pai?

— Ahã.

 

Lição da escola 1

— Pai, transcrever é o mesmo que copiar, né?

— É.

— Merda!

— …

— Vou ter que escrever muita coisa mesmo. Isso vai longe…

 

Lição da escola 2

— Já terminei essa merda!

— Que merda?

— Essa lição!

— E você chama de merda a lição da escola?

— Tive que anotar várias datas do histórico da união europeia, de 1950 a 2009.

— E o que é que tem?

— Sabe o que é isso, pai?

— …

— Quer ouvir?

— …

 

Lição de escola 3

— Já estudou para a prova de Português?

— Já.

— Que que vai cair?

— Próclise, ênclise e mesóclise.

— E o que é próclise, ênclise e mesóclise, filho?

— Próclise é quando o pronome vem antes do verbo.

— E ênclise?

— São os pronomes depois do verbo, pai!

— Eu sei! Só tô querendo saber se você estudou direito.

— Lógico que estudei. Decorei, até.

— Faltou mesóclise.

— Pronome no meio dos verbos no futuro, mas foda-se, ninguém fala mais assim.

— Foda-se?

— Ajoelhar-me-ei, informá-lo-ia… Nem no seu tempo!

— Mas vai cair na prova!

— Mesóclise é viadagem, pai. Esquece.

 

 Passeio

Ao deixá-lo na porta da escola para pegar o ônibus do passeio da classe à fábrica da Pullman (pães), sugeri eu mesmo conversar com a orientadora para ver questões de grana, autorização, horário de volta, lanche, etc.

— Deixa que eu falo com a mulher, filho.

— NÃO!

— Como é mesmo o nome dela?

— Fica aí! Não vai me fudê com o meu batalhão.

— O que é ‘fudê com o meu batalhão’?

— Me constrangê com os parça!

 

Pré-namoro

— E aí, filho, como está indo a paquera com a bonitinha?

— Normal. A melhor amiga dela falou que tem que ser carinhoso de vez em quando e respeitar o estilo dela.

— E qual é o estilo dela?

— Sei lá!

 

 Jantar

— Tá pronto o miojo, pai?

— Deixa eu tirar essa água que caiu no prato…

— Eu não vou comer essa merda!

— Só escorrer esse restinho, filho…

— Isso aí tá com mais água que a Cantareira!

— Magina…

— Éca, pai! Pior que volume morto!

 

Depois do jantar

— Acabou de escovar os dentes, filho, e já vai enfiar essa bala grudenta na boca?

— Que que tem?

— …

— …

— E agora fica com essa unha suja cutucando os dentes?

— Placas de tártaro, pai, relaxa.

  

Males

— Não enfia esse pedação de lasanha na boca, filho!

— Fu… fu…

— Tá quente, não tá? Isso pode te fazer mal.

— Mal? De que jeito?

— Sei lá, filho, queimar a língua, a garganta, por dentro…

— Que nem celular, né, pai? Dizem que faz mal, mas ninguém sabe onde.

 

Relacionamentos

Conversando sobre casamentos de um modo geral, enquanto assistia vídeos no Youtube ao mesmo tempo, ele tirou os olhos do celular, ficou sério e soltou:

— Pai, casamento hétero ou homossexual, o que importa é o buffet.

 

Relacionamentos

— Meu amigo tá ficando com uma.
— Ah, é? Da escola?
— Do Tinder (aplicativo de relacionamentos para todas as idades).
— Já catou?…
— Era pra sair domingo, mas não vai rolar.
— Ué…
— A mina tá de castigo.
— Castigo?
— Coisa de nota baixa.

 

Tecnologia

— Filho, vem aqui!

— Que?

— Vê se esse arquivo já baixou.

— Não tá vendo?

— Não!

— Aperta o concluir. Tá enxergando, pai?

— ???

— O azulzinho aí, porra!

— Ah…

— Agora cê pode fechar e continuar a vida.

 

Preguiça

— Daqui a pouco eu vou, pai.

— Tudo pra você é daqui a pouco, daqui a pouco. Você anda muito preguiçoso!

— Cinco minutinhos, pai!

— Você quer levar essa sua preguiça pro resto da vida? Preguiça pega!

— Sabia que o Bill Gates só contrata preguiçosos?

— Quem?

— O Bill Gates, conhece?

— O que que tem o Bill Gates?

— Só contrata gente preguiçosa.

— E daí, acontece o quê?

— Resultados mais rápidos, ora!

— Ah é, é?

— É! Os preguiçosos não ficam se preocupando com detalhes, essas coisas que fazem perder tempo. Vão pelo caminho mais rápido. Conseguem tudo mais depressa.

— Então, tá, filho!

— Vai por mim, pai. Estatística. É o Bill Gates!

 

Fim do mundo

— Tão dizendo aqui no Youtube que o mundo vai acabar amanhã, pai!

— O mundo já acabou um monte de vezes pela internet.

— É mesmo, é?

— A próxima é amanhã, então, filho?

— É… Mas fica frio.

— Ué, o mundo não vai mais acabar amanhã, filho?

— Vai! Mas o Brasil não tem condições pra esse porte de evento.

 

Na livraria

— Que tipo de livro o seu amigo gosta?

— Suspense.

— Então, vamos comprar um Agatha Christie pra ele, um clássico.

— Tá bom?

— Você sabe quem é a Agatha Christie?

— Lógico! Apareceu no seriado do Doctor Who.

 

Na rua

— Iphone e ipad são a mesma coisa, só que um fala e o outro não?

— Pai, um é calça, o outro é camisa.

— Ah!

— São a mesma coisa?

 

Na rua 2

No bairro que nós moramos tem muitos cachorros nas ruas. Vivemos desviando dos montinhos de cocô pelas calçadas.

— Pai, se cachorro fosse um animal inteligente, não ficava cheirando o cu do outro.

 

Na porta do hospital

Fui buscar o resultado de uma colonoscopia. Assim que recebi o envelope, já abri. O pequeno ao meu lado. Estava escrito lá nas conclusões, no meio de várias outras: “Cicatriz e tatuagem no transverso”.

— Tatuando o cu agora, pai?

 

 

 

Comments are closed.